Campanhas pagas podem ser mais eficazes com SEO

PPC (campanhas pagas) e SEO (Search Engine Marketing) têm seus pontos fortes e fracos, e você pode usar as duas táticas ao mesmo tempo – na verdade, hoje em dia é muito difícil construir uma estratégia de Marketing B2B sem esses dois elementos. Juntos, inclusive, eles são bastante eficazes. Veja agora os principais prós e contras de ambas as plataformas e como elas funcionam bem juntas.

Os prós das campanhas pagas

É possível gerar resultados de maneira rápida.

Precisa de resultados rápidos? Então você vai gostar do PPC. Se sua empresa é ágil e você não é muito perfeccionista, é possível criar uma campanha em um dia. Não recomendamos isso, mas se você já tiver uma lista de palavras-chave e landing pages, poderá escrever alguns anúncios rapidamente, configurar o acompanhamento de campanhas e lançar a campanha em um único dia de trabalho. Normalmente, no entanto, leva cerca de uma semana para lançar uma campanha e, em seguida, pelo menos mais duas ou três semanas para otimizá-la.

Você pode controlar o gasto.

Ajustar os gastos pode afetar a quantidade de tráfego que você recebe, mas, se você realmente quiser exibir suas campanhas com um orçamento baixo, isso é possível. O contrário também é verdadeiro: se você tem um orçamento disponível para esse tipo de campanha, poderá utilizá-lo de maneira inteligente, concentrando-o nas palavras-chave e grupos de anúncios com maior conversão.

Você pode ver quais palavras-chave seus anúncios estão exibindo e quais palavras-chave são convertidas (ou não).

Isso é uma informação especialmente valiosa se você quiser aumentar a qualidade de seus leads. Portanto, não olhe apenas para o primeiro evento de conversão – rastreie seus novos prospectos o máximo que puder na jornada do comprador.

Se você puder descobrir quais palavras-chave estão produzindo leads e demonstrações qualificadas de vendas e outras ações geradoras de receita, isso é uma informação preciosa. Ele permite que você lance com muito mais confiança para as palavras-chave de alto valor. Você pode até ser capaz de fazer lances fora de seus concorrentes se não perceber que essas palavras-chave específicas são ouro.

Isso não é tudo o que você pode fazer com esses dados de conversão. Você também pode usá-lo para alimentar sua criação de conteúdo, fazer uma auditoria de conteúdo de SEO ou priorizar a criação e a otimização de páginas de destino.

Anúncios pagos por clique ajudam na promoção de marca e visibilidade.

É bom estar perto do topo da página. Especialmente agora que respostas ricas e outros recursos de pesquisa têm empurrado as listagens orgânicas para baixo. Mesmo que as pessoas não cliquem nos seus anúncios, elas ainda serão exibidas.

Alguns dizem que os cliques pagos convertem melhor do que os cliques orgânicos.

Isso geralmente é verdade, mas depende da palavra-chave, da landing page e da intenção de pesquisa. E sendo que estamos falando especificamente sobre geração de leads, em vez de comércio eletrônico, os cliques pagos geralmente, mas nem sempre, convertem melhor do que os cliques orgânicos.

Os contras da utilização da mídia paga

É caro.

Muito caro. Este é um problema contínuo e significativo com cliques pagos. Especialmente porque eles tendem a ficar mais caros com o tempo. O tráfego pago é um dos principais custos indiretos.

Se você não sabe o que está fazendo, vai perder muito dinheiro.

O tráfego pago continua a ficar mais complexo o tempo todo. Há cerca de uma dúzia de tipos de anúncios diferentes, uma concorrência acirrada e nenhum reembolso.

Os benefícios da pesquisa orgânica

É “grátis”.

Na verdade, o SEO já não é mais “grátis”. Custa dinheiro desenvolver o conteúdo. O lado positivo é que a empreitada, a longo prazo, pode levar você a gerar um tráfego orgânico de valor superior ao orçamento que você investe em mídia paga.

Se você faz a otimização de mecanismo de busca de qualidade com conteúdo de alta qualidade e constante que atende ao seu público e tem um bom SEO na página, seu trabalho lhe dará retornos por um longo tempo. Mesmo três, talvez cinco anos depois de ter otimizado seu site, você ainda estará obtendo benefícios incrementais do seu trabalho … se fizer as coisas da maneira certa.

Uma vez que você tenha estabelecido rankings, seus concorrentes terão que trabalhar muito para alcançar suas listagens de resultados de busca.

De acordo com nossa pesquisa sobre como os profissionais de marketing B2B estão fazendo a geração de leads, a otimização para mecanismos de pesquisa é melhor do que “pesquisa paga ou publicidade on-line” para eficácia tática na geração de leads.

Os contras do SEO

Os resultados melhoram ao longo do tempo.

Hoje em dia, o Google consegue indexar o conteúdo de maneira bem rápida. Entretanto, o conteúdo ganha valor ao longo do tempo, e vai subindo no ranking orgânico. O resultado pode levar ao menos seis meses.

Os algoritmos mudam.

E nem sempre a seu favor. Às vezes, realmente não a seu favor.

Não conseguimos ver quais palavras-chave os usuários usam com a mesma facilidade com que costumávamos.

O Search Console do Google ajuda com isso. O mesmo acontece com o uso inteligente do Google Analytics. Mas o Google simplesmente não nos fornece tantas informações de palavras-chave quanto costumava.

Conheça os benefícios dessas duas táticas juntas.

Você consegue ver todos os dados de palavras-chave.

Usando apenas SEO ou PPC, você terá apenas uma visão parcial do que realmente está acontecendo com as palavras-chave que seu público usa para encontrar seu site. Ter todas essas informações significa que você pode:

Criar listas de palavras-chave mais detalhadas, e descobrir quais são convertidas ou não. Essas informações podem ser usadas tanto para otimizar a busca paga, como para criar landing pages mais efetivas. Isso também pode ajudar você a identificar quais palavras-chave geram leads –e quais geram leads de alta qualidade.

Hoje, com o avanço do Google Ads, você recebe sugestões de palavras-chave que podem ser bastante úteis –tanto no contexto pago quanto orgânico.

Você terá amplas informações se quiser mapear suas palavras-chave para a jornada do comprador e depois mapear essas palavras-chave criar landing pages específicas.

Outro benefício é que você eventualmente poderá aparecer na página de pesquisa duas vezes – tanto nos anúncios, quanto nos links orgânicos, o que é bastante positivo. Se alguém vir sua empresa nos anúncios e nas listagens orgânicas, isso fará com que sua empresa pareça mais onipresente e, portanto, um pouco mais autoritária e confiável.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

O Marketing B2B e o Impacto do Coronavírus